02 outubro 2006

GUINÉ BISSAU NO FLORESTA AURORA

Dando continuidade aos projetos culturais da nova direção da sociedade, o Floresta Aurora realiza:

IIIº DOMINGO CULTURAL AFRO - HOMENAGEANDO A GUINÉ BISSAU.
DIA: 08/10/2006 (Domingo)
HORA: O almoço será servido das 12 as 15 horas
ATRAÇÕES: Feira de Artesanato, Desfile de Moda, Canto e Dança Afro
MÚSICA: Grupo Nova Raiz
PREÇOS:
Sócios - R$ 10,00
Convidados - R$ 12,00
Crianças (5 a 10 anos)- R$ 5,00

Photobucket - Video and Image Hosting
Sede atual do Floresta Aurora

SOCIEDADE BENEFICENTE CULTURAL FLORESTA AURORA
"É MAIS ANTIGA QUE A PRÓPRIA LIBERDADE"

por Oliveira Silveira

Fundada na cidade de Porto Alegre na data de 31 de dezembro de 1872 por "Negros Forros" (que haviam conquistado a liberdade), A Sociedade Beneficente Cultural Floresta Aurora, ainda no SÉCULO XIX, antes da abolição da escravatura no Brasil.

Era situada no centro da capital entre as ruas Floresta (atual Cristóvão Colombo) e Aurora (atual Barros Cassal), segundo relatos, este encontro de ruas seria a origem do nome. Desde sua fundação é considerada o ponto máximo de referência social e cultural dos Negros da capital gaúcha. A Sociedade, contempla uma parte importante da história social dos negros Porto-alegrenses. Teria surgido com caráter beneficente, para auxiliar famílias negras em caso de óbito, custeando o funeral e prestando assistência aos familiares do falecido. Quase todos moravam pelos bairros Cidade Baixa, Bom Fim, Rio Branco e Menino Deus, na época, de grande concentração de Negros.

Enfrentando dificuldades e crises como outras sociedades negras levadas à extinção ou ao afastamento em direção à periferia, o que ocorre com a própria comunidade negra da capital gaúcha, a Sociedade Floresta Aurora teve sede ainda central na rua Lima e Silva, bairro Cidade Baixa, na rua Curupaiti, bairro Cristal; e afastando-se mais, acha-se atualmente localizada à rua Cel. Marcos, 527, bairro Pedra Redonda. Grupos de abnegados têm conseguido superar as grandes crises, garantindo a continuidade do Floresta Aurora ao longo de um século e três décadas.

Ao lado das atividades recreativas, envolvendo festas, bailes, confraternizações diversas, bloco carnavalescos nas décadas de 40/50 "Os Ferdinados" e "As nem te ligo", e nas décadas de 60/70 "Os Intocáveis" e esportivas, o Floresta Aurora sempre foi palco de eventos culturais importantes. Seja participando de promoção seja apoiando; por exemplo, com a cedência de suas instalações. Assim é que se pode registrar na década de 60 (século 20) a ação do Grupo de Teatro Nova Floresta Aurora e do Movimento Cultural Negro do Rio Grande do Sul. E a partir dos anos 70, há promoções e eventos de vários grupos na sede da rua Curupaiti: do Grupo Palmares (que realizou no clube o seu primeiro ato em homenagem a Luís Gama, e depois lançaria nacionalmente a evocação do dia 20 de Novembro no extinto Clube Náutico Marcílio Dias no mesmo ano de 1971); do Grupo Afrosul, atuando desde 1974; dos Grupos Tição, Samba Arte Negra e Razão Negra; e encontros de educadores negros.

Desde a virada do século, na sede nova da rua Coronel Marcos, as confraternizações têm sido marcadas pelo trabalho musical de grupos negros (conjuntos formados por jovens e apresentações de músicos consagrados). O Memorial da Sociedade Floresta Aurora é um trabalho já iniciado. A biblioteca já tem seu espaço reservado e aberto, na sua forma inicial. São freqüentes as exposições de artes plásticas e artesanato, os recitais de poesia e as apresentações de grupos de dança.

Se a efervescência atual às margens do Guaíba mostra um forma renovada e aspectos originais, por outro lado representa uma continuidade e um apanágio da Sociedade que conseguiu resistir e sobreviver marcando sua presença histórica nos séculos 19,20 e 21.

INFORMAÇÕES:
secretaria@florestaurora.com.br
(51) 9971.4281
José Francisco Dias dos Santos
Presidente 2006-2008

FONTE: www.florestaurora.com.br

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha, Car Price in India