10 novembro 2011

SPM participa do seminário Economia Solidária: Mulheres transformando a América Latina

O seminário "Economia Solidária: Mulheres transformando a América Latina" ocorrido nesta quarta-feira, 10, na Assembléia Legislativa, teve a participação da secretária de Políticas para as Mulheres (SPM), Márcia Santana, onde reforçou a parceria e intenção de dialogo amigável com os movimentos sociais da economia solidária. Na mesa de abertura também estava o secretário Economia Solidária e Apoio à Micro
e Pequena Empresa (SESAMPE), Mauricio Dziedrick, juntamente com representantes do Uruguai e Equador.

"Não há desenvolvimento de Estado sem a participação das mulheres. Por isto é um momento de decisões, em que é necessário o diálogo com os movimentos sociais. Prova disto foi a IV Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres onde as mulheres apontaram as diretrizes do que desejam para a economia solidária, por exemplo", afirma Márcia Santana. Ainda reiterou a necessidade da inserção da mulher no mercado de trabalho, fortalecendo sua a autonomia financeira. Por fim, reforçou a importância da transversalidade entre secretarias de Estado, contribuindo para democracia. 

Membro do Grupo de Trabalho de gênero do Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES), Estela Nova, lembrou a ligação existente entre reprodução feminina e outros fatores que refletem no cuidado com a vida da mulher, com a economia solidária. Ao fazer um retrocesso histórico das conquistas dos movimentos sociais ligados a área, fortaleceu a importância da autonomia das mulheres com um olhar parceiro ao Estado. "Não queremos que o Estado nos diga como deve ser feito e sim atenda nossas demandas e veja que temos capacidade de dizermos o que é melhor para nós. Capacidade de coordenar. Queremos que Ele prove esta parceria através das políticas públicas direcionadas a nós", finaliza. 

A representante da Rede Del Sur, Sandra Pareschi, provocou a platéia questionando a da precariedade de estrutura em que algumas mulheres ainda trabalham, sem respaldo principalmente na área da saúde."Tem mulher cortando castanha sem luva, por exemplo. Não quero dar impressão errada. Sou a favor da inclusão da mulher na economia solidária, mas, estas questões devem ser debatidas. As mulheres estão encontrando espaço na economia solidária? É uma escolha ou falta dela? São perguntas que devem reforçar o dialogo de quem cuida deste tema", complementa. 

Logo depois, iniciou o painel "Protagonismo das mulheres da economia solidária nos diferentes espaços de atuação" e "Mulheres da Economia Solidária da América Latina, hoje e para o futuro". No final do evento, foi elaborado uma Carta das Mulheres da Economia Solidária relatando as demandas da área.

Fonte: SPM

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha, Car Price in India