13 março 2014

Governo entrega Troféu Márcia Santana

O Galpão Crioulo do Palácio Piratini, em Porto Alegre, foi o palco da entrega do Troféu Márcia Santana, promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Rio Grande do Sul. A distinção, entregue às mulheres gaúchas que se destacam nas mais diversas áreas de atuação em defesa dos direitos das mulheres e meninas do Rio Grande do Sul, homenageou, neste ano, oito personalidades femininas: Emília Teresinha Xavier Fernandes, Enid Diva Marx Backes, Sandra Maria Sales Fagundes, Sônia Saraí Soares (in memorian), Maria Beatriz Kern, Maria José Silva Diniz, Télia Negrão Tonhozi e Vera Daisy Barcellos.

O Governador Tarso Genro, destacou que as homenagens simbolizam a memória, a vida e o projeto da primeira secretária de Políticas para as Mulheres do Estado. "A institucionalização desse troféu passa pela Márcia (Santana), que significou muito para o nosso governo. É também um elemento de afirmação dos grandes movimentos coletivos", enfatizou o governador em alusão ao compromisso que assumiu junto ao movimento de mulheres, em 2010, em relação à criação da SPM.

A secretária de Políticas para as Mulheres, Ariane Leitão, salientou, em seu discurso, que a distinção homenageia mulheres que lutam pelo ideal de igualdade e valorização das gaúchas. E estendeu sua homenagem à mulher que dá nome ao troféu. "A Márcia trilhou o caminho para a construção de uma nova ordem, onde homens e mulheres tenham oportunidades iguais", ressaltou. "Márcia embalou nossos sonhos de liberdade e nos deixou prematuramente, virou uma estrela e foi brilhar", complementou a titular da pasta.

Representando todas as homenageadas deste ano, a socióloga Enid Backes pautou a luta das mulheres que, apesar de ainda contar com retrocessos, deve ser diária. "Erradicar a violência é um desafio para nós", ponderou. Enid também homenageou Márcia Santana. "Ela nos representou com sua energia, com sua juventude", relatou.

O Troféu será entregue anualmente, no mês de março, coforme o Decreto 51.266/2014 e a Portaria nº 05/2014 da Secretaria de Políticas para as Mulheres. O nome das homenageadas é indicado por uma Comissão Especial, formada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, pela Secretaria da Cultura, pela Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos, pelo Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, pelo Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Rio Grande do Sul (Codene), e pelo Comitê Rede Lilás.

As agraciadas com o troféu deste ano são:

Emília Teresinha Xavier Fernandes

Nascida na cidade de Dom Pedrito, Emília Teresinha Xavier Fernandes é uma militante política com vasta trajetória atuando como educadora, sindicalista, vereadora, senadora e deputada federal. Emília também fez história ao ser a primeira gaúcha a se eleger senadora e a primeira no Brasil a ocupar o cargo de ministra de Políticas para as Mulheres do Governo Federal.

Enid Diva Marx Backes
Gaúcha e socióloga, Enid Backer é uma precursora do movimento feminista do Estado. Atuou na luta sindical e participou da fundação da primeira coordenadoria da mulher no Rio Grande do Sul, na qual veio a liderar. Aos 80 anos, Enid tem um grande histórico na defesa dos direitos das mulheres participando de diversas entidades como, por exemplo, o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher e a Rede Nacional Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos.

Sandra Maria Sales Fagundes
Nascida em Uruguaiana, a psicóloga Sandra Maria Sales Fagundes é atualmente Secretária de Saúde do Rio Grande do Sul. Formada na Pontifícia Universidade Católica (PUC) e Mestre em Educação e Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Sandra já exerceu várias funções em entidades gaúchas, como o cargo de coordenadora da Política de Atenção Integral de Saúde Mental da SES-RS e de Secretária de Saúde dos municípios de Viamão e Porto Alegre.

Sônia Saraí Soares (in memorian)
Uma defensora ferrenha das mulheres. Assim era conhecida a liderança feminina Sônia Saraí Soares. Militante política desde cedo, a homenageada defendeu na Câmara de Vereadores de Porto Alegre o Prêmio Yansã, em reconhecimento a mulheres negras que lutaram por cidadania. Foi suplente e atuou como vereadora e, em duas oportunidades, assumiu o cargo de conselheira tutelar. Além de coordenar um projeto de segurança alimentar em seu bairro, Sônia foi coordenadora da Associação de Mulheres do mesmo local.

Maria Beatriz Kern
Idealizadora e gestora do projeto "Mulher em Construção", Maria Beatriz Kern é autônoma e tem mais de 20 anos de experiência no terceiro setor. Em 2006, a homenageada criou o projeto voluntário Construir e Reformar - Mulheres Pintoras. De lá pra cá, foram assistidas mais de 3 mil mulheres somente no Rio Grande do Sul. Em 2011, criou o 1º Encontro da Mulher Trabalhadora da Construção Civil que culminou no projeto Cimento e Batom, junto com a Secretaria de Políticas para as Mulheres.

Maria José Silva Diniz
Maria José Silva Diniz é uma agente penitenciária com 20 anos de experiência. Além de seu trabalho como diretora do Presídio Estadual de São Jerônimo, da Penitenciária Feminina Madre Pelletier, Maria José tem grande contribuição à frente da Coordenadoria Penitenciária da Mulher, onde promoveu ações inovadoras. No ano passado, construiu a Assessoria de Direitos Humanos do Sistema Prisional e é atual integrante do Comitê Gestor de Políticas de Gênero.

Telia Negrão Tonhozi
Natural do Mato Grosso do Sul, Telia Negrão Tonhozi é jornalista formada pela Universidade Federal do Paraná e funcionária pública aposentada. Atuante em instituições voltadas às políticas para as mulheres, Telia já fez e ainda faz parte de diversas entidades que visam a cidadania e a defesa da mulher, como por exemplo, o Conselho Diretor da Rede Feminista de Saúde Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos e a Rede de Saúde das Mulheres Latinoamericanas e do Caribe.

Vera Daisy Barcellos
Destaque como uma das primeiras mulheres negras na cobertura esportiva do Estado, Vera Daisy Barcellos hoje é a segunda vice-presidenta do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul. A jornalista começou a lutar, desde jovem, por condições mais humanas de mulheres e negros. Em 2007, ingressou na Rede Feminista de Saúde, instituição que se dedica a garantir direitos sexuais e reprodutivos das mulheres. Foi uma das idealizadoras do Núcleo das Mulheres Jornalistas Pela Igualdade de Gênero e é integrante do Núcleo de Jornalistas Afrobrasileiros do Sindjors.


Fonte: SPM

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha, Car Price in India