25 dezembro 2014

Primeira negra a chefiar Universidade é nova ministra da Seppir


A presidenta eleita Dilma Roussef indicou a professora, reitora da Unilab (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira), Nilma Lino Gomes, para ser a nova ministra da Secretaria Especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial (Seppir). Nilma é pedagoga formada pela UFMG, doutora em antropologia pela USP com tese orientada pelo prof. Kabengele Munanga e autora de diversos trabalhos e obras sobre educação e relações étnico-raciais. Ela, também, foi a primeira mulher negra a ser reitora de uma universidade federal, a Unilab. E não é filiada a nenhum partido político.
Antes da sua indicação, circulavam vários nomes mais ligados aos partidos da base: o vereador Netinho de Paula (PC do B/SP), a ex-deputada Janette Pietá (PT/SP), Gog Rep Nacional (liderança do movimento hip-hop) e mesmo a permanência da atual ministra Luiza Bairros. Os nomes circulavam a partir dos militantes de movimentos negros ligados a PT e PC do B. Porém, não se confirmaram na indicação.
A nova ministra tem um currículo ligado à educação, o que para o blogueiro, Dennis de Oliveira pode indicar um privilégio pelas áreas de conhecimento nas escolhas ou a área acadêmica pode indicar preferência de diálogo com as organizações negras das universidades (Neab’s, ABPN, etc).  Segundo a opinião do blogueiro, ainda, a presidenta optou por um nome que tem um simbolismo (a primeira mulher negra reitora de uma universidade federal), não vinculada aos partidos e aos movimentos sociais negros tradicionais e uma intelectual com um currículo de qualidade. A partir disto, a nova ministra pode agir como uma mediadora das demandas que virão destes grupos, principalmente a partir da CNPIR (Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial), cuja composição foi montada com base nestas forças políticas e empossado em dezembro.
Carreira
Mineira de Belo Horizonte, a nova ministra da Secretaria de Política de Promoção da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, é pedagoga, graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 1988. Concluiu o mestrado em educação também pela UFMG em 1994. É doutora em antropologia social pela Universidade de São Paulo (USP). Em 2006, mudou-se para Portugal onde fez o pós-doutorado em sociologia pela Universidade de Coimbra. Nilma coordenou o Programa de Ações Afirmativas da UFMG. Em abril de 2013, tornou-se a primeira mulher negra do Brasil a comandar uma universidade federal, ao ser nomeada reitora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab).

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha, Car Price in India